Ginástica brasileira participa da Gymnaestrada Mundial na Finlândia

Ginástica brasileira participa da Gymnaestrada Mundial na Finlândia

No início de julho, 381 brasileiros, de 15 grupos, embarcam para o principal evento internacional de Ginástica para Todos: a Gymnaestrada Mundial. Esta será a 15ª edição do evento, que desta vez será na Finlândia, de 12 a 18 de julho. O torneio, realizado de quatro em quatro anos e que faz parte do calendário da Federação Internacional (FIG), tem como objetivo difundir a ginástica como esporte de inclusão para todas as idades, inclusive para portadores de necessidades especiais, e mostrar um pouco mais da cultura dos países, com coreografias montadas para encantar o público.
A coordenadora do Comitê Técnico de Ginástica para Todos da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) e chefe de delegação na Gymnaestrada, Michele Carbinatto, destacou as ‘Noites Nacionais’, que contam com coreografias específicas que ressaltam a cultura de determinados países ou regiões – no caso do Brasil, serão apresentações com brasileiros e portugueses.
“A ‘Noite Luso-Brasileira’ terá como tema o ‘Mosaico Cultural’ e cada coreografia tratará de um português que auxiliou o Brasil e vice-versa. Por exemplo, o grupo brasileiro Get Flex fez a coreografia inspirado em Carmem Miranda, que tem a história relacionada com Portugal. Já o grupo Coelho Assessoria Esportiva tratará do descobridor português Pedro Teixeira que desbravou a Amazônia”, disse. Além da noite Brasil-Portugal, serão outras duas para a Suíça, uma para o Japão, uma para os países da União Pan-Americana e uma para os países Nórdicos.
A programação durante os sete dias será bastante extensa. Além das apresentações diárias, que devem durar de 10 a 15 minutos por grupo, o Brasil dará três workshops para o público em geral. “Um deles será sobre os ritmos xote e frevo, o outro sobre a criatividade e os aparelhos da Ginástica para Todos e, por fim, um sobre jogos e ginástica, que poderá ser utilizado pelos profissionais como aquecimento em aulas”, contou Michele. “Nós também teremos um momento científico, no qual os pesquisadores brasileiros apresentarão pesquisas na área da Ginástica para Todos. Outro ponto importante será o FIG Gala, ou seja, uma noite organizada pela Federação Internacional. Nesse momento, o Brasil será representado pelo grupo Ginástico Unicamp com a coreografia ‘Balance’”, completou.
Para fazer bonito no festival, a preparação brasileira teve início em fevereiro de 2013. O primeiro passo foi o credenciamento das entidades, filiadas ou não às federações estaduais. “O processo seletivo inicial foi realizado no Gym Brasil 2013, em Piracicaba (SP), já o segundo no Festival em Catalão (GO). Alguns grupos foram analisados também com envio de coreografias pela internet. Com uma ficha avaliativa, analisamos e solicitamos alterações, principalmente para incentivar e efetivar a coreografia como Ginástica para Todos e não como dança”, concluiu Michele.
Abrangente e versátil, a Gymnaestrada permite a participação de todos, independentemente da idade, com a chance de se apresentarem sem nenhum tipo de limitação e se sentirem vencedores, fazendo uma ponte entre ginástica e cultura com danças, músicas e alegorias. No caso do Brasil, por exemplo, há grupos de clubes, prefeituras, universidades e ONG’s, com crianças, jovens, adultos, terceira idade e mistos.
“Esse é o maior evento da Ginástica para Todos, como se fosse os Jogos Olímpicos da modalidade. É um espetáculo entre gerações e nações”, comentou a presidente da CBG, Luciene Resende.
Grupos participantes: Academia Cecília Gym (Cordeiro-RJ), Balancarte (Natal-RJ), Cignus (Goiânia-GO), Coelho (São Paulo-SP), Fundesport – Araraquara (Araraquara-SP), Get Flex Gym For All (Curitiba-PR), GGU (Campinas-SP), Grupo Laura Seixas (Niterói-RJ), Guará (Guaratinguetá-SP), Gymnarteiros (Fortaleza-CE), Hípica (Campinas-SP), Lapegi/FCA/Unicamp (Limeira-SP), PUC Minas (Belo Horizonte-MG), Renacença Clube – EGAM (Rio de Janeiro-RJ) e UEM (Maringá-PR).

Deixe uma resposta