Balanço da Olimpíada: transportes registram recorde de passageiros

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post comments:0 Comentários

O secretário de Estado de Transportes, Rodrigo Vieira, participou nesta terça-feira (23/8) de entrevista coletiva sobre o balanço da Olimpíada no Rio Media Center, na Cidade Nova, ao lado do ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e do prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.

O secretário agradeceu a todos os trabalhadores que fizeram a mobilidade ser referência durante a Olimpíada. O sistema metroviário bateu recordes sucessivos, transportando 13,9 milhões de passageiros nas linhas 1, 2 e 4 entre os dias 5 e 21 de agosto. O maior número de embarques ocorreu na última quarta-feira (17/8), quando 1,121 milhão de passageiros foram transportados. A marca de um milhão de usuários também foi registrada nos dias 16 (1,086 milhão), 15 (1,037 milhão), 12 (1,026 milhão) e 19 de agosto (1,022 milhão).

– Trabalhamos de forma integrada, não só nos modais, mas entre as secretarias de Estado e da Prefeitura, para proporcionar essa infraestrutura. Esse foi o ponto mais relevante em termos de legado. O fruto que colhemos dessa integração foi o transporte atendendo plenamente à demanda de passageiros durante os Jogos. – afirmou Rodrigo Vieira.

Já o sistema ferroviário registrou pouco mais de 9,8 milhões de acessos durante 3 e 21 de agosto. Desse total, 1,467 milhão eram espectadores dos Jogos Rio 2016. Também no dia 17, a SuperVia registrou novo recorde de embarques de passageiros desde o início da concessão, com 735.024 acessos em um único dia. Nos ramais Deodoro, Santa Cruz e Japeri foram realizadas ao menos 2.182 viagens extras após as competições noturnas. Esse número representa um incremento de 30% de viagens nesses ramais.

Já as barcas registraram aumento de cerca de 40% na demanda em relação à média. Durante a Olimpíada, 1.401.085 pessoas utilizaram o sistema aquaviário.

Rio é porta de entrada do país

O ministro Eliseu Padilha ressaltou que o Rio de Janeiro se consolidou como a porta de entrada de estrangeiros no Brasil e que a hospitalidade do carioca foi considerada pelos turistas como inigualável.

– A cidade é outra após as Olimpíadas. E os turistas conseguiram detectar aquele que é o maior capital brasileiro: a nossa gente – elogiou o ministro.

O prefeito ressaltou que os Jogos Olímpicos não tinham como objetivo fazer do Rio de Janeiro um lugar perfeito, mas tornar a cidade melhor.

– Todos que aqui estiveram mostraram uma enorme capacidade de entrega, de ajudar a fazer com que esse evento gigantesco acontecesse. Não faria nada diferente. Alcançamos muito mais do que nos propomos a entregar, mas sei que ainda há um caminho longo a percorrer – disse Eduardo Paes.

 

Fotos: Henrique Freire

Deixe uma resposta