Centro Especializado na Saúde do Homem é referência na rede estadual

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post comments:0 Comentários
Em 2016, unidade realizou quase 7 mil consultas e 850 cirurgias. Projeto disponibiliza prevenção e tratamento de DSTs, de doenças da próstata, planejamento familiar, disfunção sexual, além de cirurgias
Segundo o IBGE, os homens vivem em média, sete ou oito anos a menos do que as mulheres. Além disso, muitos ainda preferem não buscar atendimento médico, por medo ou falta de informação. Para incentivar o diagnóstico e o tratamento das doenças tipicamente masculinas, desde 2011, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) disponibiliza o Centro de Atenção à Saúde de Homem, que funciona na Policlínica Piquet Carneiro, na Tijuca, em parceria com o Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE).
– Os homens ainda não têm o hábito do acompanhamento médico e de prevenir as doenças. Um de nossos desafios é ajudar nessa mudança. Com os serviços contratualizados que oferecemos na Piquet Carneiro temos hoje profissionais de excelência que trabalham num Centro que realiza consultas, exames e cirurgias. No mesmo local, além de se submeter ao tratamento, o homem também pode fazer a prevenção de diversas doenças – disse o secretário estadual de saúde, Luiz Antônio Teixeira Jr.
O projeto oferece prevenção das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), doenças da próstata, planejamento familiar, tratamento para disfunção sexual, além de pequenas e médias cirurgias. O atendimento é feito através da Central Estadual de Regulação (CER) e recebe pacientes de todo o Estado do Rio. Só em 2016, o serviço realizou quase 7 mil consultas e 850 cirurgias. Os atendimentos mais comuns são consultas com urologista e procedimentos como vasectomia e cirurgias da próstata.
– Infelizmente muitos homens não procuram o atendimento médico por medo. A mulher tem uma cultura de ir ao médico muito maior. Na policlínica, oferecemos atendimento voltado ao homem, também disponibilizamos um check-up, escutamos e orientamos ele a cuidar da saúde. Se ele quiser fazer um planejamento familiar, por exemplo, indicamos a ele as melhores opções – explica Ronaldo Damião, professor titular de urologia da UERJ e coordenador do Projeto Saúde do Homem da SES.
No primeiro atendimento no Centro, o homem passa por uma consulta com a enfermagem, que identifica as necessidades do paciente e realiza uma triagem. Em seguida, ele é encaminhado para consulta médica, atendimento psicológico ou para o Serviço Social, de acordo com seu perfil. Os problemas mais detectados no atendimento são: hipertensão, diabetes, alterações para urinar, DSTs, disfunção erétil e problemas na próstata.
– O mais interessante é que muitas vezes os homens chegam acompanhados das esposas ou companheiras, pois na maioria das vezes são elas quem marcam a consulta e pedem ao marido para buscar ajuda. As mulheres têm um papel muito importante na saúde do homem – explica Dr. Damião.
Entre os serviços disponibilizados estão: oferta de cirurgia de vasectomia para pacientes com perfil, distribuição de preservativos, atendimento com psicólogo, assistência de vários profissionais às questões de infertilidade, realização de cirurgias ambulatoriais, além de encaminhamento a outras áreas de saúde quando necessário.
O Centro de Atenção à Saúde de Homem fica na Policlínica Piquet Carneiro, na Av. Marechal Rondon, 381, no bairro São Francisco Xavier e funciona interligado ao Hospital Universitário Pedro Ernesto. Os pacientes chegam ao Centro pelo CER, através de encaminhamento de Clínicas da Família, Centros Municipais e Postos de Saúde.
O urologista deixa algumas dicas e destaca qual é o momento ideal para procurar um médico. O homem deve ficar atento aos seguintes sinais:
– Mesmo que não apresente nenhum sintoma ou dor, todo homem deve procurar um médico para realizar um check-up após os 50 anos.
– Se houver algum caso de câncer de próstata na família, a consulta deve acontecer aos 45 anos, mesmo sem apresentar sintomas.
– O homem deve procurar um urologista se apresentar alguns desses sintomas: urinar com muita frequência, mais do que o normal; levantar mais de três vezes à noite para urinar; urinar sangue; observar feridas no pênis; se apresentar dor nos testículos.
– As dificuldades na ereção, além de causarem transtornos da vida sexual, também podem esconder outros problemas. O câncer de próstata muitas vezes é silencioso, por isso é importante estar atento. 

Deixe uma resposta