Maracanã é palco da cerimônia de abertura dos Jogos Rio 2016

Estádio recebeu atletas de 207 delegações, que participarão de 42 modalidades esportivas
A cerimônia de abertura do maior evento esportivo do mundo foi realizada nesta sexta-feira (5/8), no Maracanã. Cerca de 12 mil atletas das 207 delegações que participam dos Jogos Rio 2016 estiveram no evento, carregando estandartes e representando seus países. O governador licenciado, Luiz Fernando Pezão, o governador em exercício, Francisco Dornelles, e aproximadamente 50 chefes de Estado e de Governo de diversas partes do mundo assistiram à festa da primeira Olimpíada da América do Sul.

– Como ex-atleta olímpico de vôlei, estou muito feliz por celebrar este momento com os melhores atletas do mundo. Estes são os primeiros Jogos na América do Sul, que entregamos aos melhores. Trabalhamos sete anos, em uma jornalod_jornalda de superação e paixão pelo esporte, e o Rio tem orgulho de ser a capital olímpica do mundo. Conseguimos tudo isso com o povo e as três esferas de governo: município, estado e União. Nosso sonho é a cidade transformada para receber os Jogos e o Rio está pronto para fazer história – discursou o presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 e do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman.

A bandeira nacional foi hasteada por integrantes do Comando de Polícia Ambiental (CPam) da Polícia Militar do Rio, enquanto Paulinho da Viola cantava o hino nacional.

A celebração, com três horas de duração, foi embalada por música popular brasileira, samba e funk e a apresentação, dividida em três partes: A Gambiarra (A Inventividade brasileira), A Beleza da Arte Produzida no Brasil e A Paz com o Planeta. Os cantores veteranos Gilberto Gil, Caetano Veloso, Elza Soares e as novatas Anitta, Karol Conka e Mc Soffia; as modelos Gisele Bündchen e Lea T; e os atletas Robson Caetano, Virna, Tande, Flávio Canto e Maurren Maggi foram alguns dos nomes que representaram a cultura e a diversidade brasileira na cerimônia.
Carregaram a Bandeira Olímpica os medalhistas olímpicos de vôlei de praia Emanuel Rego e Sandra Pires; de vela Torben Grael; de atletismo Joaquim Cruz; de futebol Marta; e de basquete Oscar Schmidt; além da médica do Pró-Criança Cardíaca Rosa Célia Pimentel e a ex-ministra do Supremo Tribunal Federal, Ellen Gracie.

 

O maratonista e medalhista olímpico de bronze em Atenas (2004) Vanderlei Cordeiro de Lima acendeu a Pira Olímpica, uma escultura móvel em formato de sol. Depois da cerimônia, o Fogo Olímpico foi levado do Maracanã para o Boulevard Olímpico, no centro do Rio, onde uma segunda pira ficará acesa até o fim dos Jogos. Em 95 dias de revezamento, a Chama percorreu 20 mil quilômetros, 10 mil milhas e mais de 300 cidades brasileiras.

– Este é o momento da Cidade Maravilhosa e todos os brasileiros podem estar orgulhosos desse evento. Vocês conseguiram em sete anos o que gerações apenas sonharam: transformar a cidade em uma metrópole moderna e ainda mais bonita. Vivemos em um mundo em crise, mas os atletas e os valores olímpicos mostram que somos todos iguais e mais fortes que as forças que querem nos dividir – afirmou o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach.
Transmissão mundial

Além do público de quase 80 mil pessoas que compareceram ao estádio, a estimativa da organização é de que 3 bilhões de espectadores ao redor do mundo tenham assistido a festa.

– Tivemos uma abertura belíssima, o evento televisivo mais assistido na história do mundo. Temos muito orgulho de ter sido o Maracanã o palco da cerimônia de abertura dessa festa – disse o secretário-chefe da Casa Civil, Leonardo Espíndola.
Segurança e transporte

Desde o dia 24 de julho, 47 mil homens das Forças de Segurança e 22 mil agentes das Forças Armadas ocupam pontos estratégicos na capital fluminense. No Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), cerca de 400 profissionais atuam, em escalas, 24 horas/dia, sete dias por semana, e acompanham as ações de segurança na cidade, principalmente nas quatro regiões olímpicas (Copacabana, Barra da Tijuca, Deodoro e Maracanã), e em locais de interesse. As Forças de Segurança contarão com o auxílio de três aeróstatos, balões com sistema de transmissão e geração de imagens em tempo real e alta resolução que ajudarão no patrulhamento nas regiões da Quinta da Boa Vista, Jockey Club Brasileiro e no Riocentro.

A Estação Olímpica São Cristóvão e a Estação Intermodal Maracanã foram os principais locais de acesso para quem foi assistir a cerimônia de abertura. Elas são um importante investimento do Governo do Estado em mobilidade urbana, junto com as Estações Olímpicas ferroviárias Engenho de Dentro, Deodoro, Vila Militar, Magalhães Bastos e Ricardo de Albuquerque, além da Linha 4 do Metrô (Ipanema-Barra da Tijuca).

 

Fotos: Beto Barata/PR

Mais fotos no site www.imprensa.rj.gov.br

Deixe uma resposta