Prefeitura de Trajano de Moraes adere à campanha programa Fumaça Zero, apague essa idéia

Prefeitura de Trajano de Moraes adere à campanha programa Fumaça Zero, apague essa idéia

Uma ação, e um objetivo direto! A campanha Fumaça Zero – apague essa ideia, lançada pelo Governo do Estado, ganhou apoio e a parceria da prefeitura de Trajano de Moraes, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. E ao que tudo indica o tempo seco e a estiagem prolongada, poderá dar trabalho este ano, ou seja, reduzir os incêndios florestais neste período. A implementação do programa Fumaça Zero ficou a cargo do Instituto Estadual do Ambiente – Inea.

De acordo com o prefeito Rodrigo Viana, as queimadas, se não forem controladas, podem virar incêndios florestais. O município de Trajano de Moraes tem em seu território uma extensa área de floresta, o que facilita um acidente caso os cuidados não sejam tomados.

“É de conhecimento de todos que muita coisa pode causar incêndios florestais, como é o caso de fazer uma fogueira em dias de acampamento e não tomar os devidos cuidados, assim como atear fogo em uma limpeza de pasto ou até mesmo para o plantio agrícola. Outro cuidado é com relação à pôr fogo em lixo doméstico, descartando as pontas de cigarro acesas em trilhas ou estradas que tenham vegetação seca. O que pedimos é que a população de nossa amada cidade tenha cautela”, solicitou o prefeito.

De acordo com informações do Inea, entre o mês de maio e outubro (inverno e primavera), quase não chove com facilidade, o que facilita as queimadas são o ar seco e o tempo frio. “Neste período o céu fica com poucas nuvens e a vegetação está muito ressecada, é nesse período que os cuidados precisam ser redobrados para que as florestas não sejam incendiadas. Vale lembrar que a fumaça aumenta o risco e agrava os casos de doenças respiratórias”, explicou o subsecretário de Meio Ambiente, Willian Castellani Ávila.

O programa pretende realizar operações integradas de patrulhamento ambiental, promover ações educativas por meio da emissão de notificações preventivas de incêndios florestais e de realizar operações de cunho fiscalizatório, a fim de coibir práticas ambientalmente ilegais e identificar os responsáveis pelos danos.

“Essa campanha foi lançada ano passado, em meio à pandemia, com o intuito de coordenar os esforços das mais diversas agendas que trabalham na prevenção e combate a esse crime, tais como Corpo de Bombeiros militar, Polícia Militar, Polícia Civil, secretarias municipais de meio ambiente, dentre outras. Aqui em Trajano, esperamos resultados positivos com esse programa. Além das operações de fiscalização, queremos despertar na população uma consciência ambiental sobre os perigos das queimadas”, concluiu. 
FOTOS: ARQUIVO / ASCOM