Você está visualizando atualmente Rio de Janeiro recebeu mais de 34 mil visitas do Programa Criança Feliz em 2022

Rio de Janeiro recebeu mais de 34 mil visitas do Programa Criança Feliz em 2022

O Sudeste foi beneficiado com mais de 250 mil famílias visitadas nos quatro estados

No Rio de Janeiro, 34.590 famílias receberam visitas domiciliares pelo programa Criança Feliz em 2022. Este é o segundo maior número de atendimentos na Região Sudeste. As visitas são realizadas por equipes da iniciativa do Ministério da Cidadania e visam o desenvolvimento integral na primeira infância, período de 0 a 6 anos, considerado essencial devido à intensa capacidade dos meninos e meninas de absorverem estímulos. 

Somente neste ano, 32.890 crianças e 7.021 gestantes foram beneficiadas pelo programa no estado, totalizando, assim, 39.911 pessoas atendidas. Desde 2019, foram 91.266 famílias que receberam visitas presenciais.

As visitas domiciliares são a principal ação do programa e, além de assistir as famílias, auxiliam na formulação de políticas públicas voltadas às crianças.

Ao todo, a Região Sudeste contabilizou, neste ano, o atendimento de mais de 300 mil pessoas. O estado com número de indivíduos visitados foi Minas Gerais (150.188), seguido por São Paulo (99.056), Rio de Janeiro (39.911) e Espírito Santo (11.648).

Números

Em 2022, o Criança Feliz superou a marca de 16 milhões de visitas domiciliares realizadas em todo país. Desde 2019 até outubro deste ano, 49 milhões de visitas foram realizadas pelas equipes.

As visitas são desenvolvidas por profissionais diretamente nas residências das famílias. Essas ações integram uma estratégia de aproximação dos serviços sociais com a família atendida e auxiliam o governo no desenvolvimento de políticas públicas.

Apenas em 2022, mais de 1,54 milhão de famílias receberam visitas do Criança Feliz em todo o Brasil. O número de crianças visitadas supera 1,49 milhão. O programa atendeu, ainda, 389.318 gestantes.

O Criança Feliz conta, atualmente, com a adesão de 3.021 municípios ao programa em todas as Unidades da Federação. Para atender a tantas famílias, o Criança Feliz dispõe atualmente de uma equipe formada por 22.568 visitadores e 3.692 supervisores. Vale ressaltar que uma mesma família geralmente recebe várias visitas dos profissionais do Criança Feliz por ano e que as visitas costumam ser semanais.

Sobre o programa

Financiado com recursos federais, o Criança Feliz não traz custos para os municípios. O total de recursos federais previsto para o projeto em 2022 chega a R$ 451,76 milhões.

Além da intervenção voltada para o desenvolvimento infantil, o acompanhamento familiar feito de forma recorrente permite observar outras possíveis vulnerabilidades das famílias acompanhadas. Isso possibilita a articulação de outros atendimentos dentro da rede socioassistencial.

O Criança Feliz tem como público prioritário as gestantes, crianças de até 3 anos e suas famílias inscritas no Cadastro Único; crianças de até 6 anos e suas famílias beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada; crianças de até 6 anos afastadas do convívio familiar em razão da aplicação de medida protetiva prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente; e crianças de até 72 meses inseridas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – CadÚnico, que perderam ao menos um de seus responsáveis familiares, independente da causa de morte, durante o período Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) decorrente da Covid-19.

Fonte: Ministério da Cidadania – Programa Criança Feliz