Variante Delta já chegou a todos os 26 estados brasileiros e ao Distrito Federal.
Foto de Polina Tankilevitch no Pexels

Variante Delta já chegou a todos os 26 estados brasileiros e ao Distrito Federal.

Até a última quinta-feira, ainda não havia registros da linhagem no Acre e em Roraima

A variante Delta do coronavírus já chegou a todos os 26 estados brasileiros e ao Distrito Federal. Os dois últimos estados em que a linhagem originária da Índia ainda não tinha sido confirmada eram Acre e Roraima, ambos na Região Norte do país. A informação foi confirmada pela Rede Genômica da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

De acordo com o grupo, que trabalha a partir de dados depositados na plataforma internacional de vigilância genômica Gisaid, a Delta representa 62.4% das amostras sequenciadas no país durante o mês de agosto. A Gama (P.1), de Manaus e prevalente no país até a chegada da Delta, soma 34,8% dos genomas analisados no período.

Coordenadora do Laboratório de Vírus Respiratórios e do Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), a pesquisadora Marilda Siqueira destaca que os dados podem não refletir uma realidade exata da enfrentada pelo país. No entanto, ela reforça que o mais importante é que todos saibam que a Delta circula em todos estados e regiões do Brasil e, a partir disto, cidadãos e autoridades tomem providências.

“Nós trabalhamos com informação em saúde, que serve como base para tomada de decisões e preparação do sistema para lidar com a realidade. Informações que fundamentam escolhas. Hoje podemos ter em alguns lugares amostras direcionadas, ou seja, não sequenciadas de maneira aleatória, com ênfase no sequenciamento da variante Delta. Os protocolos podem variar de acordo com os estados, mas a Delta chegou a todos os lugares”, pondera.

Apesar da disseminação veloz apresentada pela linhagem originária da Índia no Brasil, a cientista entende que o avanço da campanha de imunização tem evitado danos maiores em todos os estados.

“Temos um cenário epidemiológico que pode ser favorável para que o impacto de entrada da Delta em vários estados seja seguido por um impacto negativo na mortalidade. É o que a gente espera, devido às altas, mas em um momento de alta cobertura vacinal de grupos mais idosos, assim como dos imunossuprimidos e diabéticos. Quase todos estão com a segunda dose ou dose única aplicada”, conclui a pesquisadora.

Fonte: CNN