Aplicativo para consultas ao SPC é lançado para lojistas em Friburgo

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post comments:0 Comentários

Iniciativa é para associados da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).
Aplicativo também permite consultas a cheques, CPF e CNPJ.

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Nova Friburgo, Região Serrana do Rio, está disponibilizando para os seus associados o SPC Mobile, um aplicativo que possibilita consultas aos bancos de dados via celular ou tablet. De acordo com Braulio Rezende, presidente da CDL, o produto proporciona ainda mais facilidade e comodidade nas consultas, que podem ser realizadas de qualquer local.
O SPC Mobile permite consultas de cheques, CPF e CNPJ, além de checagem de informações cadastrais dos clientes. Para baixar o aplicativo, os associados devem entrar no Google Play (quem tem aparelhos móveis com sistema Android) ou na Apple Store (aparelhos com IOS). Depois, é só solicitarem a liberação das consultas à CDL, pelo e-mail: cdl@cdlnf.com.br.
“Nossos associados não precisam mais estar dentro de suas empresas, em frente aos computadores, para efetuar consultas. Eles agora podem acessar nossos bancos de dados andando na rua, em viagem, de onde quiserem”, destaca o presidente.
O aplicativo aceita o número de operador normalmente utilizado nas consultas, mas exige senha exclusiva, que deve ser cadastrada no computador, antes do primeiro acesso ao SPC Mobile. Braulio Rezende explica que as consultas à CDL abrangem informações completas de pessoas físicas e jurídicas, cheques, pendências financeiras, alertas de documentos, falências, concordatas, participações societárias, processos judiciais, das Juntas Comerciais, do Denatran e dos Detrans.
Os pacotes para os associados saem a partir de R$ 23, com valores inteiramente revertidos em consultas. O presidente lembra que a entidade, hoje, atende a empresas de todos os setores, não apenas do comércio. Elas podem ser grandes, médias ou pequenas; de varejo, atacado, serviços ou indústrias. Também podem se associar empreendedores individuais e profissionais liberais.
“Basta que tenham CNPJ e alvará de localização”, explicou Braulio.

Deixe uma resposta