EM ENTREVISTA, PICCIANI DEFENDE MAIS AUTONOMIA PARA GOVERNADOR EM EXERCÍCIO

EM ENTREVISTA, PICCIANI DEFENDE MAIS AUTONOMIA PARA GOVERNADOR EM EXERCÍCIO

Em entrevista do jornalod_jornall RJ TV 1ª edição desta sexta-feira (06/05), o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), deputado Jorge Picciani (PMDB) defendeu que o governador em exercício, Francisco Dornelles, tenha mais autonomia à frente do governo. Picciani classificou a situação do estado como de “extrema gravidade”, e sugeriu que o governador Luiz Fernando Pezão, que está em tratamento de um câncer, tire uma licença maior, em vez de renovar períodos de 30 dias. “Dornelles não tem condições de fazer o que é preciso, que são cortes profundos, redução de secretarias, demissões de cargos de confiança, e propor à Assembleia uma agenda mínima que permita reestruturar as finanças do estado”, declarou.

Assista à entrevista na íntegra neste link.

O presidente da Alerj também falou sobre a doação de recursos para a Secretaria de Estado de Segurança. Picciani contou que se reuniu com o secretário José Mariano Beltrame após a entrega do cheque de R$ 3,5 milhões para a pasta, na última quinta-feira (05/05), e definiu que a parceria será reforçada. “Ainda temos R$ 14 milhões do convênio anterior, em que repassamos R$ 70 milhões, até porque foram gerados quase R$ 8 milhões de rendimentos de aplicação desse recurso, com a gestão eficiente do Beltrame. Teremos que aprovar uma liberdade maior de utilização desses recursos, e ainda assim ele deve precisar de mais R$ 20 a R$ 25 milhões”, afirmou. “A ideia é levar uma proposta à Mesa Diretora para doar esses recursos do nosso fundo, especificamente para a segurança, justamente nesse período que antecede as Olimpíadas”, declarou.

Picicani lembrou que os Jogos Olímpicos são uma grande oportunidade para o estado em meio à crise, mas destacou a importância da segurança para que esse potencial seja aproveitado, especialmente no turismo. “A Alerj não medirá esforços em apoiar ações na segurança, até porque o Brasil vai retomar o crescimento, e é preciso que se tenha paz para que o Rio de Janeiro aproveite esse bom momento, aumente o número de turistas. Tudo passa pela segurança”, afirmou.

Secretarias

Na entrevista, Picciani comentou ainda a pressão que parte da bancada do PMDB na Alerj tem feito pela exoneração de alguns secretários de Estado. “Respeito a bancada, mas acho que essa é uma questão de autonomia do governador. Temos uma situação grave nacional, e um grau acima de gravidade no estado”, afirmou. O presidente da Alerj sugeriu que seja feita uma unificação de pastas, como Educação, Ciência e Tecnologia, Cultura e Esportes, para aumentar a eficiência e eliminar cargos e sobreposições de função, mas destacou que essa decisão cabe exclusivamente ao chefe do Poder Executivo.

 

Deixe uma resposta