Parlamento juvenil: inscrições abertas

 
Estão abertas até 24 de junho as inscrições para a 10ª edição do Parlamento Juvenil. Alunos do 1º e 2º anos da rede estadual de ensino do Rio de Janeiro, entre 14 e 17 anos, podem se candidatar pelo site www.parlamento-juvenil.rj.gov.br e começar suas campanhas dentro de suas próprias escolas. A eleição está marcada para 6 de julho.

O Parlamento Juvenil é um projeto da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), apartidário e autônomo, cujo objetivo é aproximar o jovem do Parlamento Fluminense, ampliar a consciência política e formar novas lideranças. Instalado em 2003, envolve as 1.200 escolas estaduais dos 92 municípios do estado.

A iniciativa, de autoria do deputado Jorge Picciani (PMDB), presidente da Alerj, segue os moldes de um parlamento convencional. Eleitos pelos próprios colegas de escola, por voto direto, os parlamentares juvenis têm as mesmas atribuições dos deputados estaduais. Durante uma semana, este ano entre 20 e 26 de novembro, os parlamentares juvenis escolhidos discutem e apresentam projetos que podem virar lei.

Para o deputado Wanderson Nogueira (PSol), que coordena o PJ pelo segundo ano consecutivo, é uma oportunidade de criar novas lideranças, mudar a vida dos jovens e oxigenar a política fluminense. “O Estado do Rio tem sotaques. É pequeno em área territorial, mas gigante nas diversidades culturais. O Parlamento Juvenil é a possibilidade que o jovem tem de vislumbrar novas possibilidades, não só políticas, mas para a vida. O projeto os prepara para ser cidadãos mais críticos e conscientes”, destaca.

Calendário
O “dia D de mobilização” será em 20 de junho. Nesta data, haverá uma reunião, roda de conversa ou palestra sobre o Parlamento Juvenil em cada cidade do Estado do Rio de Janeiro simultaneamente. O intuito é convidar os jovens a se inscrever e de fazer com o que todos os municípios sejam representados.

A previsão é que este ano se batam todos os recordes, tanto de inscritos quanto de deputados eleitos. No ano passado, primeira vez em que as inscrições foram online, mais de 500 jovens se inscreveram.

Depois de eleitos, os parlamentares juvenis passarão por capacitações em outubro para auxiliá-los na elaboração de um projeto de lei próprio, que será defendido durante a semana em que eles mergulharão na rotina de um deputado estadual, no Palácio Tiradentes, em novembro. Os seis projetos mais bem votados serão levados ao governador e poderão virar leis.

 

 

Deixe uma resposta