Presidente do Partido Democrático Trabalhista (PDT) Trajano de Moraes, Cláudia Sampaio  concede entrevista

Presidente do Partido Democrático Trabalhista (PDT) Trajano de Moraes, Cláudia Sampaio concede entrevista

Cláudia Sampaio atual Presidente do PDT de Trajano, concede entrevista ao jornalod_jornall Tribuna da Serra , destacou suas principais realizações e atuações junto à comunidade trajanense como a implantação do “Cadê Você”, um projeto de identificação social, o projeto “Mãos à Obra”. Onde uma empresa de marcenaria, uma de cerâmica e um polo de tecelagem foram estruturadas com o intuito de gerar renda para as famílias Trajanenses.

J.T.: Você foi Secretária de Assistência Social em Trajano de Moraes. Gestão essa, admirada por todos.
Você acha que a sua formação como Psicóloga foi determinante para que sua gestão tivesse um olhar mais humanizado; mais cuidadoso com o cidadão Trajanense, principalmente na idealização e na implantação dos projetos pela Secretaria?

CLAUDIA SAMPAIO : Com certeza ajudou muito.
Idealizamos , o “Cadê Você”, um projeto de identificação social, que nos permitiu identificar varias problemas em nosso município, como casas sem banheiro . Assim, e com base no desenvolvimento técnico do projeto, recebemos recursos do governo federal, através da FUNASA, para a construção desses banheiros . Através do “Cadê Você, Trajano foi convidada a se apresentar no Conselho Nacional de assistência Social como palestrante, onde apresentei o projeto e a nossa cidade à nação brasileira. O “Cadê Você”, inclusive, nos possibilitou ampliar o Bolsa Família em 800%, passando de 100 para quase 800 famílias beneficiadas. O que chamou a atenção do Governo Federal, e fomos presenteados com um certificado de honra, nos parabenizando pelo projeto inovador dentro do Bolsa Família. Projeto esse que, hoje, se resume a papéis empilhados em algum canto.
Preocupada com a geração de renda, implantei aqui o projeto “Mãos à Obra”. Onde uma empresa de marcenaria, uma de cerâmica e um polo de tecelagem foram estruturadas com o intuito de gerar renda para as famílias Trajanenses. Montei um centro de artesanato onde eram desenvolvidos cursos de forma integrada; cerâmica, marcenaria, corte e costura, tecelagem com fibra de bananeira, pintura em tecido, crochê, tricô… Abrimos uma loja na praça para venda dos produtos produzidos no projeto e assim gerar renda para as famílias e já estávamos recebendo encomendas de outras cidades. E diga-se de passagem, que os produtos eram de excelente qualidade. Alguns políticos ficam na promessa de trazer empresas para o Município e dar empregos. Eu as concretizei sem promessas. Hoje, com relação ao projeto temos maquinas industriais subaproveitadas, ferramentas que desapareceram, Teares inutilizados pelo descaso e o abandono. Isso tudo pela falta de planejamento e responsabilidade com o que é Público. Marcas desse governo que está aí.
Um projeto muito especial, ocupava lugar de destaque. O da terceira idade. Onde com muito respeito e carinho planejamos as atividades dos encontros semanais. Viagens, bingos, festa joanina… Momentos especiais que marcaram.
Fizemos um cineminha voltado às crianças. O “Social Cine”, onde era oferecido pipoca e suco durante a sessão. Muitos projetos implantados com intuito na melhoria da qualidade de vida do cidadão; capoeira nos distritos, grupo de escoteiro e tantos outros. Fiz um projeto para abraçar pessoas especiais com acompanhamento multidisciplinar: psiquiátrico, fisioterápico, terapia ocupacional e outros. Projeto este, desenvolvido pela secretaria de saúde beneficiando quase 80 pessoas portadoras de necessidades especiais. Espaço que deixou de existir, em uma atitude covarde e desumana .

J.T.: Você também coordenou a saúde mental e atendeu como psicóloga no Posto de Saúde Augusto Lengruber não foi?

CLAUDIA SAMPAIO: Sim. Esse também foi um período muito gratificante da minha vida profissional. Conhecendo um pouco da nossa gente, seus anseios e suas aflições. Sendo ele adulto, ou criança.

J.T.: Você ocupou alguns cargos no Governo do Estado. Como foi a sua passagem no governo Moreira Franco?

CLAUDIA SAMPAIO: Trabalhei diretamente com o Governador Moreira Franco, no seu dia a dia, na elaboração de sua agenda na assessoria de imprensa. Percorríamos o Estado monitorando e preparando a ida do Governador aos Municípios.

J.T.: Você passou em outros cargos de gestão na esfera estadual?

CLAUDIA SAMPAIO: Integrei a equipe que implantou e criou o Conselho de Contas dos Municípios. Passando, depois de instalado, à assessorar o Presidente do Conselho, o deputado Claudio Moacyr. Também trabalhei na Diretoria Médica do DETRAN. Fui funcionária da Fundação Leão XIII, mais tarde, assessora da diretoria do interior da Fundação. Fui responsável, como psicóloga, pela coordenação do programa para crianças de baixo peso, em nossa região.

J.T.: Você também é professora?

CLAUDIA SAMPAIO: Exato . Dei aulas de português na Universidade de Quilmes, na Argentina. Também tenho licenciatura em psicologia. Essa questão de educação é bandeira do nosso partido (Brizola/Darcy Ribeiro)
Me angustia ver os professores do meu Município sendo desvalorizados, não conseguindoos reajustes a quem tem direito. Mais em um futuro bem próximo veremos Trajano, de novo, como o município mais bem avaliado, no Estado e no Brasil, no ensino de 1a a 4a série

J.T.: Você que passou por tantos cargos e ocupou tantas funções. Que foi gestora pública. Como você vê a atual situação do Município de Trajano de Moraes?

CLAUDIA SAMPAIO: Um verdadeiro descontrole político, financeiro e administrativo.

Político: por que nesse ano já tivemos 3 prefeitos. O que foi eleito; que em um gesto de desrespeito com o povo trajanense coloca na prefeitura 2 outros prefeitos. O primeiro entrou e saiu correndo porque não aquentou, voltou para a câmara. Naquele momento o que presidia a câmara também ficou com medo e renunciou à presidência. Fizeram uma nova eleição e elegeram outro presidente, Helio Luiz. Que assumiu a prefeitura. Isso é uma vergonha. Um desrespeito. Acham que podem fazer o que bem entendem. Mas o povo sabe que Helio Luiz e Carlinhos são responsáveis por todos os erros do governo.
Administrativo: Por que presenciamos e assistimos um monte de trapalhadas; obras inacabadas, obras anunciadas que nunca saíram do papel, compra equivocada; como a usina de asfalto, um dinheirão, para nada e que esta escondida no mato. Fornecedores sem receber.
Financeiro: por que essa gestão não consegue planejar. Gasta dinheiro fazendo prédio, comprando usina de asfalto. Mas não tem dinheiro para melhoria salarial dos professores. Não consegue manter uma saúde digna. Não consegue marcar exame, não tem remédio. Em pensar que a saúde em Trajano já foi referência na região. Se precisava operar, operava. Se precisava de remédio, tinha. precisava de médico, encontra o médico.

E aí, o mais absurdo, é que sem planejamento, gastou todo o dinheiro da prefeitura e coloca o cidadão Trajanense, que não pode pagar o IPTU, na justiça. Sujando o seu CPF.

J.T.: Como você vê o final desse governo?

CLAUDIA SAMPAIO: Vejo um governo que já terminou. Por essa desordem política, administrativa e financeira, a prefeitura vive uma crise profunda e ainda passará por sérias dificuldades. Quem irá sofrer é a população, pois os serviços básicos deixaram de ser prestados.
Quero avisar que a população não é boba. Não adianta achar que mudando de prefeito, o Trajanense vai esquecer das mazelas que se encontram no município. O Carlinhos e o Helio Luiz são do mesmo grupo político. Ficaram aí 8 anos. São responsáveis por tudo que aconteceu e acontece no Município.
A população pode ter certeza; o PDT está de olho.

 

Deixe uma resposta