Rio de Janeiro inicia contagem regressiva para os Jogos Olímpicos
Turistas em Copacabana

Rio de Janeiro inicia contagem regressiva para os Jogos Olímpicos

Na próxima sexta-feira (5/8), a cidade será palco do maior evento esportivo do mundo

O Rio de Janeiro inicia esta semana a contagem regressiva para sediar o maior evento esportivo do planeta na próxima sexta-feira (5/8). Foram anos de preparativos, obras e reformas para que a estrutura da cidade – tanto a referente aos equipamentos esportivos quanto a de mobilidade – estivesse adequada para receber os milhares de turistas brasileiros e estrangeiros e cerca de 10 mil atletas de mais de 200 países. Pela primeira vez na América do Sul, os Jogos Olímpicos Rio 2016 marcarão a vida dos brasileiros, fluminenses e cariocas durante os 17 dias de competição. O clima de festa e confraternização de culturas já está no ar.

 

Equipamento do Governo do Estado, o Maracanã será palco da abertura no dia 5 de agosto. Ícone da cidade e do país, o estádio receberá atletas, chefes de Estado e o grande público para a festa, que começa às 20h.  As obras de adequação do Maracanã, realizadas para a preparação do equipamento público para receber grandes eventos como a Copa das Confederações (2013) e a Copa do Mundo (2014), deixaram o espaço pronto para receber os Jogos Olímpicos Rio 2016. Atendendo aos padrões internacionais, o revigorado “Maraca” estará mais uma vez sob os holofotes do mundo. A festa que marca o início da grande competição contará ainda com desfile de atletas e shows de artistas como Caetano Veloso, Gilberto Gil e Anitta.

– Esta será a primeira vez que uma cerimônia de abertura será realizada em um estádio que não é olímpico, tal o significado do Maracanã para o mundo. O Maracanã sofreu um processo de reforma iniciado em 2009. O estádio foi completamente remodelado, está muito mais confortável, seguro, adequado, seguindo todos os padrões que a nossa população merece e que eventos desta magnitude muitas vezes impõem. Teremos uma abertura belíssima, com desfile das delegações e demonstrações da cultura brasileira. Espero que todos desfrutem deste momento único na América do Sul – afirmou o secretário da Casa Civil, Leonardo Espíndola.

Além do Maracanã, que também será a casa do encerramento e de disputas de futebol, outros dois equipamentos do Estado vão receber competições: o Maracanãzinho e o Estádio de Remo da Lagoa. No Maracanãzinho, por exemplo, foram realizadas adequações para as partidas olímpicas de vôlei. Já o Estádio de Remo da Lagoa será palco das competições de remo e canoagem de velocidade.

Estado investiu em mobilidade e segurança para a Rio 2016

 

A entrega das Olimpíadas só se tornou realidade devido à integração entre os entes governamentais – União, Governo do Estado e Prefeitura do Rio. Todas as esferas de poder investiram em treinamentos, capacitações, equipamentos, obras de mobilidade, entre outras intervenções e reformas necessárias à entrega do evento internacional e à prestação de serviços à população após os Jogos.

– A união entre os entes governamentais foi fundamental para que pudéssemos realizar este grande evento internacional. Importantes obras foram tiradas do papel, grandes investimentos foram realizados. Estamos deixando legados importantes para o país, o estado e a cidade do Rio de Janeiro – ressaltou o secretário da Casa Civil, Leonardo Espíndola.

O Governo do Estado do Rio de Janeiro investiu em mobilidade e segurança para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. No sábado (30/7), foi inaugurada a Linha 4 do Metrô, que liga a Barra da Tijuca, na Zona Oeste, a Ipanema, na Zona Sul do Rio. A nova linha vai unir o Rio de Janeiro, integrar regiões e levar qualidade de vida a milhares de cidadãos. Mais de 300 mil pessoas por dia vão usar o serviço. O trecho olímpico da Linha 4 do Metrô tem cinco estações: Jardim Oceânico, São Conrado, Antero de Quental, Jardim de Alah e Nossa Senhora da Paz.

Também foram revitalizadas estações do sistema ferroviário, com investimento da SuperVia. As estações olímpicas mais importantes para a mobilidade durante o evento são: São Cristóvão, Engenho de Dentro, Deodoro, Vila Militar, Magalhães Bastos e Ricardo de Albuquerque.

No campo da Segurança Pública, a união de esforços é visível. Os entes federativos e diversos órgãos, além das Forças Armadas, atuam para garantir que tudo ocorra de forma integrada. Desde o dia 24 de julho, mais de 47 mil agentes das Forças de Segurança ocupam pontos estratégicos no Rio. Os Jogos têm efetivo da Polícia Militar, composto por aproximadamente 21 mil homens, além de dois novos helicópteros. A Polícia Civil atua com mais 5,6 mil agentes, além de 440 bombeiros/dia. A Polícia Rodoviária Federal conta com um total de 10 mil homens em todo o país, sendo 2,5 mil empregados nos Jogos. Destes, 500 são motociclistas e 200 estão disponíveis para pronto emprego e controle de distúrbios.

As Forças Armadas atuam com cerca de 22 mil militares. Destes, 4.713 estão em Deodoro, 2.169 no Maracanã, 5.847 em Copacabana e 2.002 na Barra da Tijuca. Quinhentos e trinta militares da FAB (Força Aérea Brasileira) também estão a postos, além de 146 militares distribuídos no Parque Nacional da Tijuca.

Fotos: Shana Reis, Clarice Castro e Henrique Freire

Deixe uma resposta