Tite admite risco de Brasil fora da Copa de 2018
RJ - FUTEBOL/SELEÇÃO BRASILEIRA/CBF/TITE - ESPORTES - O novo técnico da seleção brasileira de futebol, Tite, concede entrevista coletiva na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro, nesta segunda-feira, 20, dia de sua apresentação. Ele assume o comando da equipe seis dias após a demissão de Dunga. 20/06/2016 - Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO

Tite admite risco de Brasil fora da Copa de 2018

Do Estadão Conteúdo | esportes@band.com.br

Ao assumir uma seleção brasileira que ocupa a sexta posição na tabela das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2018 – e que, portanto, está fora da zona de classificação –, o técnico Tite não fez rodeios e admitiu “risco real” de o Brasil ficar fora do Mundial da Rússia, o que seria algo inédito na história. O treinador, contudo, aposta no crescimento do time e afirma que o trabalho que começa agora dará condições de a Seleção ir à Copa.

Tite diz que chega à Seleção em seu melhor momento

“O foco é a classificação para o Mundial, e nós não estamos numa posição de classificação. É fato real que pode, sim (ficar fora), e o trabalho todo vai ser desenvolvido nesse sentido. Eu acredito que o trabalho vá dar essa condição. Mas, corre-se o risco, claro. Se você não aceitar as possibilidades reais que estão na nossa frente, você vai estar fugindo da realidade”, afirmou o técnico, durante a sua apresentação.

“Estou aqui, infelizmente, por uma situação em que o resultado não veio. É um fato real. O risco há? Há, mas há toda a qualidade de um trabalho, e agora eu quero me integrar, para ver ajuste e crescimento para que a gente busque essa classificação”, declarou Tite.

O técnico viaja nesta terça-feira para os Estados Unidos para acompanhar a semifinal da Copa América Centenário entre Colômbia e Chile, na quarta-feira. Os colombianos serão os adversários do Brasil em setembro, pela oitava rodada das Eliminatórias, em Manaus. Antes, Tite fará a estreia no comando da seleção diante do Equador, em Quito, no dia 2 de setembro.