Esquema de segurança para os Jogos já está nas ruas
Esquema de segurança para os Jogos Olímpicos começou neste domingo. Linha Amarela.

Esquema de segurança para os Jogos já está nas ruas

Desde domingo (24/7) 47 mil homens de diversas Forças de Segurança ocupam pontos estratégicos na cidade do Rio de Janeiro para os Jogos Olímpicos, que começam no dia 5 de agosto. A integração das Forças está prevista no Plano Tático Integrado (PTI), elaborado de forma conjunta e que agora é colocado em prática.

Os Jogos Rio 2016 contam com efetivo da Polícia Militar, composto por aproximadamente 21 mil homens, além de dois novos helicópteros. Já a Polícia Civil atua com mais 5,6 mil agentes, além de 440 bombeiros/dia.   A Polícia Rodoviária Federal conta com um total de 10 mil homens em todo o país, sendo 2,5 mil empregados nos Jogos. Destes, 500 são motociclistas e 200 estão disponíveis para pronto emprego e controle de distúrbios. A Polícia Rodoviária Federal tem ainda cinco helicópteros de policiamento e resgate aeromédico preparados para uso.

As Forças Armadas atuam com cerca de 22 mil militares. Destes, 4.713 estão em Deodoro, 2.169 no Maracanã, 5.847 em Copacabana e 2.002 na Barra da Tijuca. Quinhentos e trinta militares da FAB (Força Aérea Brasileira) também estão a postos, além de 146 militares distribuídos no Parque Nacional da Tijuca. Estão sendo usados 60 navios e embarcações, 1.169 viaturas, 70 blindados, 34 helicópteros e 174 motocicletas. Os militares também ocupam vias expressas importantes como as Linhas Vermelha e Amarela, a Transolímpica e parte da Avenida Brasil. Os profissionais estão presentes ainda em  sete estações ferroviárias, na orla do Rio e em algumas estruturas estratégicas de energia elétrica, telecomunicações, água e abastecimento.

No Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), cerca de 400 novos profissionais passaram a circular nos últimos dias. Eles compõem o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICC-R) e, em escalas, contemplando as 24 horas/ dia e os sete dias por semana, sendo responsáveis por acompanhar as ações de segurança.  Imagens provenientes das mais de 5 mil câmeras estão disponíveis para acesso no vídeowall, que dispõe ainda de informações em tempo real do software especialmente desenvolvido para os Jogos. Nele estão, além de matriz de eventos – onde cada uma das instituições relatam suas funções em campo – um mapa de localização de câmeras e acompanhamento remoto dos acontecimentos nas quatro regiões olímpicas (Copacabana, Barra da Tijuca, Deodoro e Maracanã), assim como locais de interesse, como a rodoviária, os aeroportos e os live sites, como o Boulevard Olímpico.

Na prática

– Chegou a hora de colocarmos em prática todo o treinamento dos últimos anos, sendo que agora em período integral. Estou plenamente confiante. O Centro Integrado de Comando e Controle é o ambiente ideal para este trabalho. Temos uma longa experiência acumulada tanto em eventos cíclicos, como carnaval e réveillon, como em grandes eventos: Copa das Confederações, Rio +20, jornalod_jornalda Mundial da Juventude e Copa do Mundo. Em cada um deles conquistamos não só um conhecimento sobre a importância da integração, como a aprovação da população e dos turistas, no que diz respeito à segurança – disse o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame.

Fotos: Clarice Castro

Deixe uma resposta