Macuquenses se mobilizam pelos direitos da Assistência Social

Macuquenses se mobilizam pelos direitos da Assistência Social

Técnicos contam com população para envio de abaixo assinado

ASSESSORIA DE IMPRENSA – PREFEITURA DE MACUCO

Com a missão de apoiar as ações propostas pelo Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (CONGEMAS) e demais instituições que abraçaram a causa, técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Macuco e usuários do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do município participaram recentemente de uma mobilização realizada no centro da cidade, cujo objetivo foi defender a manutenção do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Segundo a assistente social Cláudia Bonan, foram expostos banners da campanha e adotadas abordagens simples e objetivas para que a população se informe quanto às consequências e possíveis perdas de conquistas nas políticas públicas de assistência social. “Estamos fazendo esse ato para esclarecer à comunidade sobre as conquistas alcançadas nos últimos dez anos nesta área da assistência social. Com a nova organização político-administrativa do Governo Federal, que optou pela fusão do Ministério de Desenvolvimento Social com o da Reforma Agrária, todos correm o risco de perder avanços extraordinários obtidos nesses setores”, alerta Cláudia.

Em Macuco, a campanha, que é de cunho nacional, terá continuidade na sede do CRAS, com coletas de assinaturas, que serão enviadas à capital federal, em Brasília, em defesa das conquistas já adquiridas ao longo desses anos, e orientação aos usuários. “Não podemos sequer pensar em aceitar esse retrocesso e a perda de direitos. Para isso, temos total apoio do prefeito Félix Lengruber e queremos que nossa população também nos apoie. Procure o CRAS e assine o manifesto em defesa de nossos direitos. Estamos à disposição, tanto na sede da entidade quanto na Secretaria de Desenvolvimento Social, na Prefeitura, para orientar os usuários. Contamos com o apoio de toda população”, relata a assistente social.

Deixe uma resposta