Salário dos servidores do estado do RJ pode atrasar para depois do dia 13

Data seria o 10º dia útil, dia marcado para o pagamento, mas não há caixa.
Aposentados tentam se virar: ‘A gente não sabe sabe o que vem pela frente’.

 Do G1 Rio

Dia 5 é dia de pagamento ou pelo menos deveria ser. Mas não tem sido assim para os servidores do Rio de Janeiro. A crise que atinge o estado fez que fosse estipulado o 10º dia útil para o depósito. De acordo com a Secretaria de Fazenda, no entanto, não há garantia de que não haja ainda mais atraso em maio.

O secretário Júlio Bueno afirmou que o estado ainda não tem dinheiro que ainda há a possibilidade de que o pagamento não aconteça na sexta-feira, dia 13 – o 10º dia útil.

“Nossa luta é para pagarmos no dia estabelecido, que é o dia que é o dia 13 de maio. Se eu tivesse o recurso hoje no banco, eu teria 100% de certeza de que pagaria, até porque a prioridade absoluta dada pelo governador Pezão e pelo governador Dornelles é pagarmos o funcionalismo. No entanto, nós não temos esse recurso no banco. Esse recurso está vindo todo dia dos impostos que são pagos pela sociedade ao estado do Rio de Janeiro. Há possibilidade de pagarmos no dia. Lutamos pra isso”, disse.

O aposentado Jair Mendes é um dos servidores que vêm passando dificuldades. Ele teve que demitir a empregada doméstica, ficou sem tomar remédios importantes e está com a despensa vazia. O salário de março, que recebeu na última semana, já está quase no fim.

“O dinheiro da semana passada foi pra cobrir as contas de abril que eu não tinha conseguido pagar. Somos eu e milhares de pessoas nessa situação, a gente não sabe o que vem pela frente. Tenho recebido telefonemas de colegas que estão passando fome, não têm dinheiro para comprar remédio, pagar o cartão, me ligam chorando, ninguém sabe o que vai fazer”, diz.

Apesar da crise, o secretário afirma que, por enquanto, não haverá demissões.

Deixe uma resposta