SERVIDORES QUE VALEM OURO VÃO CONDUZIR A TOCHA OLÍMPICA

SERVIDORES QUE VALEM OURO VÃO CONDUZIR A TOCHA OLÍMPICA

Conheça as histórias dos funcionários que vão carregar o símbolo dos Jogos

O Governo do Rio de Janeiro selecionou 50 servidores para carregar a Tocha Olímpica. A campanha Servidores que Valem Ouro recebeu 805 inscrições de 52 municípios fluminenses.

Conheça as histórias dos funcionários que vão carregar o símbolo dos Jogos Olímpicos. A trajetória desses servidores está disponível no site www.servidoresquevalemouro.rj.gov.br.

Condutora: Denise Rambaldi

Função: Engenheira Florestal

Local de revezamento: Araruama

Minha história

Iniciou a carreira em 1986 no Programa de Conservação Mico-Leão-Dourado na Rebio (Reserva Biológica Estadual) de Poço das Antas. Atuou na criação da Associação Mico-Leão-Dourado. Publicou artigos e capítulos sobre manejo e conservação de vida silvestre, políticas públicas e áreas protegidas. Em 2011, assumiu a vice-presidência do Inea (Instituto Estadual do Ambiente). Em 2014, atuou à frente da Superintendência de Biodiversidade e Florestas, vinculada à Secretaria do Ambiente. Como reconhecimento de seu trabalho, já recebeu diversos prêmios internacionais de valorização do meio ambiente.

Condutora: Grace Amorim

Função: Oficial de Justiça

Local de revezamento: Piraí

Minha história

Com a experiência de 23 anos como funcionária do Poder Judiciário, sendo três deles como Oficial de Justiça, a servidora tem extrema dedicação em prol da Justiça. Segundo os colegas, seu zelo na busca pela verdade auxilia juízes e desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Certa ocasião, atuou em processo delicado que envolvia a guarda de três crianças, que estavam abrigadas após sofrerem maus tratos dos pais biológicos. Grace conduziu ampla pesquisa sobre os fatos, inclusive fora do expediente. Graças à sua dedicação, a sentença atendeu aos interesses das crianças.

Deixe uma resposta